Foi anunciado na tarde hoje (14) que Kristen Stewart receberá o Visionary Award no Sundance Film Festival. De passagem pelo festival com dois filmes, Love Me e Love Lies Bleeding, a atriz receberá a homenagem na noite de abertura do festival, no dia 18 de janeiro:

“Estamos entusiasmados em homenagear a imensamente talentosa Kristen Stewart na nossa Noite de Gala de Abertura”, disse Joana Vicente, CEO do Sundance Institute. “As performances cativantes de Kristen em trabalhos amplos e diversificados a tornam um talento verdadeiramente único. Com mais de dez filmes que passaram pelo Sundance, ela sempre se comprometeu com a arte do cinema independente. Estamos animados para recebê-la de volta no festival e mal podemos esperar para ver o que ela tem preparado para o nosso 40º ano.”

Stewart também comentou sobre a homenagem recebida.

“A pureza do Sundance, a falta de pretensão rebuscada e o compromisso de apoiar a independência em uma indústria que nem sempre valoriza o radical ou o paralelo é o que torna o festival, de longe, o lugar mais acolhedor para assistir, discutir e apresentar filmes”, disse Stewart. “Verdadeiramente honrada por ser reconhecida por esta querida instituição.”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Kristen Stewart compareceu ao último desfile da Chanel do ano, o Metiers d’Art, na noite de quinta-feira (07). O local escolhido foi a cidade de Manchester, na Inglaterra, e Kristen esteve com a noiva, Dylan Meyer, na primeira fila. Confira as fotos e uma rápida entrevista com o WWD em que Kristen menciona seus próximos filmes, Love Lies Bleeding e Love Me:

EVENTOS > EVENTOS E PREMIAÇÕES > EVENTOS E PREMIAÇÕES EM 2023 > (07/12) DESFILE METIÉRS D’ART DA CHANEL EM MANCHESTER

“Foi aqui que Oasis, Ian Curtis e The Smiths nasceram. É a minha praia em relação ao que me anima”, disse Stewart.

“Provavelmente este é o meu desfile favorito da Chanel que já vi ao vivo. Todos os looks são incrivelmente intimidadores — de uma maneira muito sexy. Há uma alfaiataria rigorosa e perfeita neles que é essencialmente britânica”, comentou Stewart, que usava um vestido trapézio exagerado com mangas parcialmente desabotoado na frente.

Falando sobre o futuro, Stewart disse que tem dois filmes estreando e que ambos começam com a mesma palavra. Um se chama Love Lies Bleeding e o outro Love Me. Ela avisa que não haverá nenhum momento fashion como em Spencer, em que uma bolsa da Chanel tinha um papel principal.

“Os dois filmes são tão bizarros, mas muito diferentes, e acho que o que os conecta é o desejo. Há um tipo visceral de desejo violento que existe em ambos, mas de uma maneira muito diferente,” declarou a atriz.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Kristen Stewart estará no Sundance Film Festival em dose dupla! Os filmes Love Me e Love Lies Bleeding foram selecionados para o festival na categoria de competição e sessão de meia-noite, respectivamente. Leia a sinopse abaixo e vá até nossa galeria conferir as primeiras imagens dos filmes:

LOVE ME: Muito depois da extinção dos humanos, uma boia e um satélite se encontram na internet e se apaixonam.

Como os cineastas Sam & Andy demonstram em seu primeiro longa-metragem bastante criativo, contar uma história de amor entre uma boia inteligente e um satélite em órbita que dura um bilhão de anos e investiga os mistérios da humanidade e da consciência requer uma narrativa verdadeiramente ágil. A estrutura caprichosamente filosófica e mutável de Love Me entrelaça o real, o virtual e o surreal de uma maneira inteligente. Seus protagonistas malfadados feitos de metal e ligados pela internet — interpretados de diversas formas por Kristen Stewart e Steven Yeun — navegam pelo amor e pelo companheirismo de forma desajeitada, equipados apenas com incontáveis petabytes de dados arquivados da web, das redes sociais e vídeos online. Inundados por essas experiências mediadas e expressões fabricadas de amor e identidade, eles anseiam por compreender quem são, se seus sentimentos são reais e, aliás, se eles são reais.

LOVE LIES BLEEDING: Uma gerente reclusa de academia se apaixona por Jackie, uma ambiciosa bodybuilder de passagem pela cidade até Las Vegas em busca de seu sonho. Mas o amor das duas desencadeia violência, puxando ambas para o fundo dos negócios da família criminosa de Lou.

Seguindo sua estreia aclamada pela crítica, Saint Maud, Rose Glass estreia no Sundance Film Festival com seu bombástico e grandioso segundo filme. Uma história de amor lésbico excêntrica e rebelde colide com um drama familiar do tipo mais sombrio nesse suspense musculoso. À medida que uma academia pequena e um barranco nos limites da cidade se tornam um playground para todos os tipos de travessuras e caos, uma grande sensibilidade americana e o estilo deliciosamente diferente e corajoso de Glass criam um mundo que é familiar e inteiramente novo ao mesmo tempo. Estrelado por Kristen Stewart, presença frequente no Sundance (O Silêncio de Melinda, Adventureland, Certas Mulheres) e Katy M. O’Brian, Love Lies Bleeding é de alguma forma um romance doce sobre lealdade quanto teimosamente hedonista. Com uma imaginação ambiciosa e raízes em lugares profundamente humanos, esse filme é um soco no estômago como nenhum outro.

O elenco da série documental paranormal Living for the Dead conversou com o Too Fab sobre como foi trabalhar com Kristen Stewart na produção da série. Leia:

“Ela foi muito maravilhosa de trabalhar e muito compreensiva”, disse Alex LeMay, especialista em tecnologia paranormal. “Digo, foi uma experiência muito intenção porque estamos pressionando nossos próprios limites em termos de o quanto podemos ficar assustados dormindo nessas locações extremamente assombradas. Ela estava na gravação de alguns episódios e a presença dela foi muito legal, apenas por ser alguém com interesse no paranormal e com uma visão externa que ela podia trazer para nós enquanto passávamos pela experiência.”

Logan Taylor, médium, compartilhou que Stewart estava feliz em assistir dos bastidores. “Ela dizia: “Que bom que você conseguiu. Foi você’”, disse ele. “Ela amava, mas não queria caçar conosco, sabe, ela queria assistir dos bastidores, o que é ótimo. Ela é incrível.”

Juju Bae, a “bruxa residente” do grupo, também tinha boas coisas para falar de Stewart, elogiando a “energia pé no chão” e “nível de calma” da indicada ao Oscar.

“Ela dá ótimos conselhos”, Bae contou. “Ela meio que me ajudou muito, especialmente no último episódio, a encontrar minhas palavras ou o que queria dizer, a ser direta com os meus pensamentos sobre o que estava acontecendo nas investigações. Foi muito incrível trabalhar com ela.”

“Nós não a envolvemos muito nas investigações, mas ela estava por perto particularmente em uma”, adicionou Bae.

Roz Hernandez também disse que Stewart pode possuir habilidades especiais.

“Não sabemos como a Kristen fez isso, mas muitas vezes estávamos trabalhando, dirigindo o trailer, e ouvíamos a voz dela”, diz Hernandez. “Acontecia de alguma forma. Ela definitivamente tem poderes mágicos.”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Os produtores Rob Eric e Renata Lombardo conversaram com o The Daily Beast sobre como colaboraram com Kristen Stewart no desenvolvimento da série documental paranormal Living for the Dead. Leia:

Primeiramente, esse conceito é brilhante: Queer Eye, mas buscando o paranormal. Amei. Eu sei que foi uma ideia que Kristen Stewart e CJ Romero tiveram, mas como eles apresentaram para vocês?
Rob Eric:
Recebemos uma ligação dizendo que Kristen Stewart e CJ tinham uma ideia e perguntaram se gostaríamos de ouvir. Pensei: “É a Kristen Stewart, é claro que queremos ouvir!” [Risos] Era apenas a semente de uma ideia. Eles estavam em um brunch e alguém mencionou algo sobre uma série de televisão paranormal com pessoas LGBTQ+, tipo, por que não existe uma assim? E Kristen disse: “Eu assistiria pra caralho.”

Eu também!
Eric:
Kristen foi muito específica sobre como ela queria emoção, amor e humor. Portanto, obviamente, eles entraram em contato com os caras de Queer Eye. Começamos a falar sobre a série e desenvolvemos o formato com ela, meio que revelamos alguns dos nossos segredos comerciais sobre como criamos emoção, amor e humor [em Queer Eye], e depois filmamos. Foi um relacionamento incrível. Ainda estamos trabalhando juntos em outra coisa e ela é incrível. Os dois são.
Renata Lombardo: Ficamos animados com a ligação de Kristen Stewart, mas não fazíamos ideia do poder da fama dela até que ela mencionou que estava desenvolvendo a série conosco em uma entrevista. Acho que foi na época de Spencer, conseguimos vender, e muitos artigos começaram a sair. Todo mundo perguntava: “São vocês? O que está acontecendo?” Só provou que a Kristen tem uma fama inegável.

Eu amo a narração da Kristen Stewart. Realmente traz uma camada muito divertida e exagerada para a série. Como vocês tomaram a decisão de incluir a narração e sempre seria a voz da Kristen?
Eric:
Kristen sempre seria a voz. Nós conversamos sobre isso. Na verdade, acho que Renata teve a ideia no primeiro dia.
Lombardo: Ela tem uma ótima voz e é tão distinta. Falamos muito sobre como colocar o DNA da Kristen na série sem que ela aparecesse. Então, conceitualmente, sempre foi como se a Kristen fosse o Charlie de As Panteras. Foi mais ou menos onde tudo começou.
Eric: E ela é perfeccionista. Na cabine de gravação, lembro-me de estar sentado em uma das sessões em que ela disse: “Não gostei do jeito que eu falei aquilo. Deixe-me falar dessa forma. E se eu falar assim? E se eu aumentar o tom?” Muito colaborativa. Kristen se importa muito com essa série e com as pessoas que estamos ajudando. Ela queria que cada elemento estivesse certo e quando a voz dela é essencialmente a primeira coisa que você escuta na série, ela queria que fosse perfeito.
Lombardo: E continue assistindo. Você pode vê-la, mas por enquanto, irá escutá-la.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Kristen Stewart está adicionando mais um cargo em seu extenso currículo! A atriz serviu como produtora executiva em Living for the Dead, a mais nova série documental paranormal do Hulu dos mesmos criadores de Queer Eye. Kristen também narra os episódios que serão adicionados no streaming no dia 18 de outubro (ainda sem data de estreia no Brasil). Assista ao trailer abaixo e confira uma declaração de Kristen para a revista PEOPLE:

Kristen Stewart recorreu a alguns amigos para ajudá-la a superar alguns medos.

Junto aos criadores de Queer Eye, a atriz foi produtora executiva e narradora da nova série documental do Hulu, Living for the Dead, com participação de cinco caçadores de fantasmas da comunidade queer enquanto investigam famosos locais assombrados pelos Estados Unidos.

“É tão legal e emocionante que meu melhor amigo CJ Romero e eu tivemos uma ideia engraçada e agora é uma série”, Stewart disse em uma declaração. “Começou como um tipo de sonho bobo hipotético e agora estou tão orgulhosa de ter liderado algo que é tão comovente e profundo quanto muito divertido.”

A equipe, que inclui Alex Le May, Juju Bae, Ken Boggle, Logan Taylor e Roz Hernandez, “me fazem rir e chorar e tiveram a coragem e a gentileza de nos levar a lugares que eu não iria sozinha”, disse Stewart. “E é uma viagem inaugural muito legal para a produtora que fundei com minhas parceiras Dylan Meyer e Maggie McLean.”

Na prévia exclusiva do trailer da série para a revista PEOPLE, o elenco trabalha junto para investigar lugares — incluindo o Copper Queen Hotel, o Waverly Hills Sanatorium, o Clown Hotel, o Palace Theater e o Palomino — e passaram por calafrios, aparições, forças invisíveis e apegos espirituais.

“Esse é só o começo para nós e para Living for the Dead”, disse Stewart. “Queremos um dia perambular por esse país assustador pra caramba por completo. Talvez pelo mundo!”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil