Arquivo de 'Talking about Kristen'



Vincent Cassel: “Kristen Stewart é unica.”
07, jan
postado por KSBR Staff

Colega de elenco de Kristen em Ameaça Profunda, o ator Vincent Cassel conversou com a mídia francesa sobre como foi trabalhar com a atriz no filme e suas percepções dela. Confira:

Como foi seu relacionamento com Kristen Stewart? Você a acha subestimada? Para muitos ela permanece sendo a garota de Crepúsculo.
Ela é uma atriz incrível. Quando você é jovem, começar com filmes para jovens não é uma desonra. É fantástico. Eu não sou muito fã de Crepúsculo, mas eu vejo o impacto que teve nos meus filhos e nessa geração inteira. Ela estava certa em fazer esses filmes e ela está muito boa neles. O que eu gosto é que ela é fisicamente especial. Ela tem essa beleza que pertence somente à ela, a torna única. Ela não é padrão que nem muitas outras atrizes. Em qualquer país, existe um estilo de atriz e ela escapa disso. Ela é única.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Elizabeth Banks é diretora, roteirista, produtora e estrela de As Panteras e em uma nova entrevista ela explicou sobre a escolha de Kristen Stewart para fazer parte do filme, o que foi uma surpresa para vários veículos da mídia. Confira:

Stewart é uma revelação como Sabina, a Pantera mais selvagem e bagunceira, soltando várias frases engraçadas e fazendo suas próprias cenas de ação. Mas é seguro dizer que ela não teria sido a escolha mais óbvia. “Ela sabia que essa era uma oportunidade para mudar a trajetória de oportunidades que ela estava sendo oferecida em Hollywood, e eu queria fazer isso por ela.” diz Banks sobre a estrela de 29 anos de Crepúsculo. “Como produtora, eu faço filmes que estrelam mulheres o tempo todo, e ela não estava na lista de possíveis estrelas. Eu senti que isso precisava ser mudado.” Eu pressiono Banks sobre o motivo pelo qual Stewart está sendo deixada de lado por alguns produtores, e, enquanto ela não entra em detalhes, ela diz que Stewart “não joga pelas regras do jogo de Hollywood.”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Kristen recebeu o Talent Award na tarde passada no Festival de Deauville diretamente das mãos do diretor Olivier Assayas, com quem ela trabalhou em Clouds of Sils Maria e Personal Shopper. Confira trechos do discurso:

O diretor francês Olivier Assayas homenageou Kristen Stewart, quem ele dirigiu em Acima das Nuvens e Personal Shopper no Festival de Deauville na tarde de sexta feira.

Stewart recebeu o prêmio honorário em Deauville antes da premiere francesa de Seberg, de Benedict Andrews, onde a atriz estrela como Jean Seberg, um ícone da Nova Onda francesa que apoiou os Panteras Negras e se tornou um alvo de um programa de contrainteligência do FBI.

A homenagem do Deauville destacou a carreira eclética de atuação de Stewart através de uma montagem com clipes de seus papéis principais em filmes, incluindo O Quarto do Pânico, Na Natureza Selvagem, Crepúsculo, The Runaways, Na Estrada, Café Society, Acima das Nuvens, Personal Shopper e o iminente As Panteras.

“Quando penso em cinema, penso em família, imagino grandes lacunas sendo preenchidas; bagunçadas, deslumbrantes, refluxos e fluxos de pensamentos e impulsos nos conectando,” disse Stewart, que compareceu ao evento ao lado de Yvan Attal, seu co-star em Seberg e marido na tela (como Romain Gary).

“Quando penso em cinema e em todo o processo mítico, a partir dessas idéias estranhas que começam pequenas e se espalham como água… Falo disso como uma pessoa louca e em um ambiente como esse onde filmes são importantes e os riscos são assumidos e a confiança é imensa, me sinto tão bem em soar louca,” disse Stewart, que ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante no César Awards em 2015 com sua performance em Acima das Nuvens.

Assayas disse que ele admira Kristen por sua liberdade. ”Ela nunca fez uma escolha convencional, ela nunca procurou outra coisa além de preservar sua independência em sua vida, em suas atitudes e em sua arte,” disse Assayas, que ganhou o prêmio de melhor diretor em Cannes por Personal Shopper.

”Essa liberdade é muito mais difícil de ser alcançada por estrelas de cinema que estão sendo colocadas sob o microscópio da mídia, que sofrem com a pressão insuportável diária da máquina de Hollywood, de seu cinismo, seu sentimentalismo tolo, a brutalidade de suas relações de poder e dinheiro,” disse Assayas, que está apresentando seu filme mais recente, Wasp Network no encerramento do festival.

”Sou infinitamente grato por ela ter esses valores de liberdade e independência, que são tão frágeis e preciosos, de modo tão corajoso, e por fazer isso não só por si mesma mas para cada um e por todos,” disse Assayas.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

No final da semana, Kristen irá receber o prêmio Talent Award no Festival de Deauville das mãos do diretor Olivier Assayas, e em entrevista para o Le Journal de Demain, ele não poupou elogios. Confira:

O diretor permitiu a atriz americana de sair das amarras hollywoodianas. Ele conta.

Olivier Assayas estará em Deauville para apresentar seu próxima longa-metragem, Wasp Network (com a Penélope Cruz e Edgar Ramirez), no encerramento do festival de filme americano, no dia 14 de setembro. No dia anterior, o diretor entregará o Talent Award à Kristen Stewart, uma espécie e homenagem à carreira da jovem atriz de 29 anos que ele conhece bem.

Uma reunião: eu descobri a Kristen por intermédio do produtor Charles Gilbert. Ele a conheceu durante as gravações de “Na Estrada” [2012], de Walter Salles, que ele coproduziu. Ele também encontrou o parceiro dela, Robert Pattinson. Charles era apaixonado por esses dois atores talentosos afetados pelo sistema hollywoodiano, mas que tinham desejo de coisas ambiciosas. Inicialmente, eu propus um papel ao Robert em um filme que nunca foi feito. Com o passar do tempo com ele, eu encontrei a Kristen. Eu havia visto e amado o primeiro Crepúsculo [2008] e também Na Natureza Selvagem [2007], no qual ela estourou a tela em um papel pequeno. Mas eu sempre preciso encontrar os atores por saber. Ali, imediatamente compreendi. Eu me encantei por ela.

Um tempo depois, quando decidia escrever Acima das Nuvens [2014] em inglês eu pensei na Kristen para a personagem da assistente de Maria, interpretada pela Juliette Binoche. Ela estava em um outro projeto, mas foi liberada. Minha maneira de trabalhar – nem um pouco intervencionista, sem repetições – de primeiro a surpreendeu porque ela estava acostumada com os métodos do cinema americano, mais calibrado e onde os atores têm menos espaço. Mas ela gostou. Kristen também aprendeu muito com a Juliette, quem ela admira muito. Ela viu como a teve sucesso em proteger sua liberdade de movimento entre o cinema independente e a indústria.

Um ferimento: nós fizemos um segundo filme juntos, Personal Shopper (2016), que eu escrevi para ela, conscientemente ou não. Nós temos vontade de trabalharmos juntos uma terceira vez para completar a trilogia. Em uma gravação, a Kristen está muito presente, ela não fica à distância em seu camarim. Ela é inteligente, animada e alegre, mas nós sentimos uma seriedade, uma ferida. Ela se protege. É reconhecida na rua e está sob a lupa midiática permanentemente, principalmente dos tabloides, e isso não a faz feliz. Ela tem problemas com esse aspecto do cinema. Ela deseja que a deixem viver sua vida. Eu tive a chance de ser o diretor que a permitiu sair do sistema hollywoodiano, de a tranquilizar sobre suas aspirações e sua maneira de trabalhar. Eu posso tê-la ajudado a assumir uma forma de liberdade que ela mesma teria encontrado.

Uma artista completa: com Kristen, nós não fazemos chamadas para saber as novidades, nós não jantamos juntos para contas de nossas vidas. Nós temos uma relação estritamente profissional, mas em um sentido muito bom do termo, além da colaboração: afinidades artísticas, uma alquimia focada em um filme e algo telepático na maneira como trabalhamos.

Tenho muita vontade de vê-la como Jean Seberg, no filme que será projetado em Deauville. Não sei como seguirá sua carreira de atriz, mas ela será cineasta. Ela tem um grande desejo e tem uma relação com a câmera que mostra que jogar não é aborrecimento para ela. É uma artista completa que escreve e desenha. O cinema é seu modo de expressão. Ela já fez um curta-metragem, com verdadeiro talento. Ela está pronta para a direção.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

A diretora de As Panteras, Elizabeth Banks, conversou com o Collider durante as filmagens do filme e falou um pouco sobre o que podemos esperar da personagem de Kristen Stewart no filme. Confira:

Existe um rumor de que o filme irá mostrar um lado de Kristen Stewart que as pessoas não viram antes. O que você pode dizer sobre isso?
[Risos] Absolutamente. Primeiramente, ela é uma verdadeira heroína de ação. Não há dúvida disso. Ela é super durona no filme. Ela fez a maior parte do treinamento, luta, cenas onde ela está dirigindo, nós todas fizemos aulas de direção – não aulas, mas tivemos todas que passar por isso e fomos colocadas no nosso ritmo em todas essas áreas. E ela é muito, muito engraçada. Eu acho que ela faz piadas nesse filme como qualquer ator de comédia hoje em dia. Eu acho que as pessoas vão realmente se surpreender.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

12345