Arquivo de 'Billy Lynn’s Long Halftime Walk'



A Sony Pictures liberou na manhã de hoje o segundo trailer de Billy Lynn’s Long Halftime Walk, do diretor Ang Lee. O filme conta com Kristen Stewart, Vin Diesel, Steve Martin e o novato Joe Alwyn no elenco e tem data prevista para janeiro de 2017 no Brasil. Confira:

Durante a conferência de imprensa de Billy Lynn’s Long Halftime Walk em Nova York, Kristen foi questionada sobre as visões de sua personagem no filme, Kathryn, contra as guerras. Confira a resposta da atriz:

Kristen Stewart diz que ela não acha que a visão da jovem mulher que ela interpreta em Billy Lynn’s Long Halftime Walk são comuns na maior parte da geração atual.

No mais recente drama do diretor Ang Lee, Stewart (26) interpreta Kathryn, a irmã de um soldado de 19 anos que retorna temporariamente para casa no Texas como um herói após a Guerra do Iraque.

Enquanto Billy se preparada para ser homenageado com outros homens em sua batalha durante o show do intervalo de um jogo de futebol em 2004, Kathryn tenta o convencer de não retornar para a batalha quando o evento termina.

A relação dos irmãos é complicada, em parte, porque Billy juntou-se ao exército para evitar acusações criminosas após uma discussão com o namorado de sua irmã que terminou com Kathryn enquanto ela estava no hospital se recuperando de lesões graves que adquiriu após um acidente de carro.

Kathryn não entende o motivo pelo qual Billy não deixa de servir assim que ele tem a oportunidade, no entanto, ele é ambivalente porque ele sente orgulho em si mesmo e comprometimento com seus homens.

Questionada em uma conferência de imprensa recentemente em Nova York sobre as visões anti guerra de sua personagem e se Stewart vê Kathryn como a consciência do filme, a atriz ofereceu uma resposta pensativa e apaixonada.

“Eu era muito mais nova quando tudo isso aconteceu e eu acho que eu tenho uma relação generalizada e afastada assim como a maioria das pessoas da minha idade, a não ser que você possua um membro da família que serviu ou a não ser que você se torne fanaticamente – não fanaticamente, mas a não ser que você se torne envolvido fervorosamente na política, o que, para ser honesta, minha geração não se interessa muito por isso e o que eu achei mais interessante é que você tem alguém que é essencialmente pacífica, mas não publicamente… Primeiramente, no filme, ela nunca descreve seu liberalismo em mais palavras além de algo que não seja completamente humanitário,” ela explica. “Isso não soa como alguém provocando outra pessoa ou realmente exigindo que elas pensem por si mesma e reconhecendo o espaço enorme entre ela e alguém que ela conhece intimamente a vida toda e agora não pode mais se aproximar como antes porque são dois seres humanos diferentes.”

Stewart continuou dizendo que Kathryn está tentando mostrar para Billy como suas experiências o distanciou das pessoas que ele ama e ela quer que ele pense se o que está fazendo vale a pena.

“Eu acho que o que ela está fazendo, o que é muito tópico, veio em um bom tempo – um tempo perfeito e apropriado – para ficar, “Bom, você já considerou que essas coisas inexplicáveis estão nos afetando e que você é meu irmão, e você está tão imerso em algo que você não teve a oportunidade de entender e será que isso é justo e você pode ficar orgulhoso disso?” A atriz notou.

“Eu não acho que ela seja completamente de esquerda – tipo, ‘Oh, anti guerra!’ – é só, ‘Bom, vamos entender pelo o que estamos lutando,'” Stewart continuou. “E eu acho que ela se preocupa – isso é uma coisa pessoal – mas ela se preocupa com ele. O que vai acontecer quando o seu treinamento sumir e quando todas esses mecanismos de defesa sumirem e você se tornar um ser humano que não consegue sustentar o que aconteceu? E então, mais do que isso, como nós iremos sustentar o pensamento de que colocamos essas pessoas lá? É muito difícil. Não é algo que alguém já tenha feito, realmente. Sim, ela é a personificação da questão ao invés de uma opinião, o que eu acho muito legal.”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Kristen foi capa da revista Variety em maio desse ano e a atriz conversou sobre como foi fazer parte do processo do novo filme de Ang Lee, Billy Lynn’s Long Halftime Walk, que promete ser uma revolução no mundo do cinema. Confira o que a atriz disse para o site:

No final de semana, Ang Lee apresentou seu novo filme, ‘Billy Lynn’s Long Halftime Walk‘ no New York Film Festival e ganhou críticas mistas. O drama, baseado no livro de 2012 sobre uma tropa de soldados que chegam em casa após a Guerra do Iraque, usa tecnologia inovadora que captura imagens em até 120 frames por segundo. (A maioria dos filmes são filmados em 24 frames por segundo.)

O resultado é uma tela que explode com cores e textura – mas alguns críticos não tiveram certeza se o processo foi bom para os atores. (O elenco, incluindo Vin Diesel, Steve Martin e Garrett Hedlund, são muito reais, algumas vezes parece que saíram de ‘Avatar‘.) Acontece que, os atores também precisaram se ajustar ao jeito que eles comportam em uma cena. Em maio, sentamos para conversar com Kristen Stewart para a capa da Variety, e ela falou sobre suas impressões da filmagem.

Kristen Stewart: “Foi louco. [Ang Lee] filmou em uma taxa de quadros alta. É um jeito revolucionário de capturar informação que é apenas mais em um único quadro do que você já consumiu. Foi uma viagem, porque não era como fazer um filme normal. Eu senti como se nunca tivesse feito um filme antes. Havia apenas duas câmeras rodando. Ninguém sabia como eles seriam vistos. Todos os atores estavam em lugar desconhecido de, ‘Qual o resultado disso tudo?’

“Ele [Lee] conseguiria ver movimentos rápidos dos olhos. Honestamente, você tinha um take bom, e por um ou dois segundos onde você cambaleava, ele ficava, “Eu vi você sair fora de si.” Como que você viu isso? Ele literalmente podia ver mais. Era frustrante, porque nós trabalhamos com muitas tomadas e o filme é muito pesado.”

“Deve parecer como se houvesse uma profundidade de campo diferente. Agora, do jeito que você está vendo, você poderia focar seus olhos em qualquer coisa. Nesse filme, tudo está em foco o tempo todo. Você pode decidir pra onde ir. É realmente o cinema em primeira pessoa. E é um filme de ação algumas vezes, um filme de guerra, um filme em 3D e um drama.”

“Eu tive quatro ou cinco dias de filmagem. Meu papel é muito importante. É um papel chave. E todos eles filmaram por meses, e eu fiquei tipo, “Hey, e aí gente?” Depois de quatro dias, eu tive que me tornar familiar com esse set de filmagem – isso é muito estranho. Ang é gentil e comovente. Ele é realmente Budista no jeito que se comunica. Ele tem muita base e é humano, então combina com o sentimento. Ele é obcecado com o processo também. Ele gostou que eu queria saber os motivos – não só onde a câmera estava.”

“Em um filme, isso é muito técnico, ele é a pessoa perfeita para dar vida a isso. Sua curiosidade é o que o move. Ele nunca está satisfeito, o que é o motivo pelo qual ele está fazendo esse novo ajuste. Ele quer trazer todo mundo para mais perto do que é estar de frente com alguém.”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

Kristen participou da conferência de imprensa de Billy Lynn’s Long Halftime Walk, ontem (16), ao lado do elenco e diretor do filme. Confiram as fotos e vídeos:

EVENTOS > CONFERÊNCIAS E PHOTOCALLS > CONFERÊNCIAS E PHOTOCALLS 2016 > (15/10) PRESS CONFERENCE DE BILLY LYNN’S LONG HALFTIME WALK EM NY [HQ]

Em entrevista durante a premiere do filme Billy Lynn’s Long Halftime Walk, Kristen, e outros atores, comentaram sobre a experiência do filme. Confira:

O mais recente filme de Ang Lee, Billy Lynn’s Long Halftime Walk, estreou sem qualquer sinal de caos em sua premiere mundial na sexta-feira à noite, exibido no AMC Loews Lincoln Square, um cinema especialmente equipado, ao seu formato: em 4K, 3D nativo e 120 frames por segundo.

A exibição do filme foi a primeira, tanto para o elenco quanto para o público — e para Lee, o primeiro com uma audiência. “Eu estou nervoso — Eu me sinto exposto pela alta taxa de frames, 3D, câmera de alta resolução”, o diretor brincou com o público de antemão.

Essa câmera não deixou espaço para erro do elenco. “Quando você está gravando da maneira que sempre fazemos, há certas coisas que as pessoas não vêem. Em qualquer outro filme, eu termino uma cena e vou querer fazer de novo, eles vão me dizer: ‘Não, foi ótimo’, e eu digo, ‘Não, confie em mim, eu estava mentindo’, Kristen Stewart disse ao The Hollywood Reporter no tapete vermelho. “Por isso, aqui não há espaço para isso. Você vê tudo. Tinha que ser cru e real. Eu achei isso incrível, foi tão legal – eu era como, ‘Me empurre mais forte!’

Garrett Hedlund recordou, “[Lee] disse a todos no início, ‘Se vocês tentarem atuar, vocês parecerão que estão atuando porque a resolução é tão alta. Vocês não podem atuar; Vocês tem apenas que ser’. Ele só queria que todo mundo fosse natural”. Ismael Cruz Cordova acrescentou, “Ele pediu por um nível mais elevado de experiência no personagem — ele disse, ‘Tem atuação, tem atuação em 3D e então, tem essa atuação’.”

Depois disso, Lee pediu aos espectadores por suas reações e expandiu em seu processo de filmagem. “Eu não tenho um monitor que mostra nem perto [o formato destinado], então foi muita adivinhação”, explicou. “É assustador, às vezes eu sinto que não sei como fazer filmes.”

Mas ao lado dos companheiros Chris Tucker, Steve Martin, Makenzie Leigh e o estreante Joe Alwyn, Vin Diesel reafirma: “Ver o filme é uma experiência tão forte. As nuances do filme, a mensagem proposta no filme é meio que forte. Depois que você vê os créditos, todo mundo estava como cervo nos faróis… [Ele] leva-o a um lugar que você não espera ir em um filme de guerra, e ter uma imagem da guerra simplificado em uma declaração de amor é uma prova do que Ang tem feito.”

Billy Lynn’s Long Halftime Walk estreia dia 11 de Novembro (EUA)

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil

1234