Kristen Stewart conversou com o jornal Metro enquanto estava de passagem por Londres para a divulgação de Spencer. A atriz falou sobre o filme, The Crown e Crimes of the Future, a ficção científica de David Cronenberg. Confira:

Kristen Stewart tira os sapatos de salto branco e se senta de pernas cruzadas no sofá em minha frente.

A ex-estrela de Crepúsculo de 31 anos está no Corinthia Hotel em Londres divulgando Spencer, o filme que quase certamente irá presenteá-la com sua primeira indicação ao Oscar por interpretar a princesa Diana.

Ela não é a primeira a interpretar a Princesa do Povo, seguindo Naomi Watts (no terrível filme Diana em 2013) e Emma Corrin (The Crown), mas talvez seja a melhor. Sinceramente, Stewart entra no papel com absoluta convicção.

“A energia que ela tinha me afeta,” ela diz, “assim como todos na época e agora, e é assustador entrar em algo assim. É assustador interpretar um assunto historicamente traiçoeiro, mas ao mesmo tempo, sabia que seria algo que eu realmente poderia aprender e a história não tenta ser uma autoridade.”

Spencer, como o cartão de abertura diz, é uma “fábula de uma tragédia real” retratando apenas três dias da vida de Diana em 1991 enquanto ela passava o Natal com a família real em Sandringham. Ela está paranoica, frágil, vulnerável, bulímica e isolada.

“Mostramos um momento em que ela está prestes a deixar a família e vai incorporar seu próprio eu, sua vida e encontrar sua voz e controle, o que ela acabou fazendo”, diz Stewart. “Ela foi ela mesma.”

Infelizmente, sua liberdade durou pouco, pois Diana faleceu em um acidente de carro em Paris em 1997.

“Obviamente não estou dizendo nada que literalmente cada pessoa no mundo já não sinta, mas a tragédia é tão incompreensível para mim”, diz Stewart. “Mesmo agora, é um conceito que não consigo acreditar que aconteceu.”

Alguns momentos em Spencer são estranhos, como a crença de Diana de que está vendo o fantasma de Anne Boleyn. É a segunda vez que Stewart faz um filme que toca no assunto do mundo espiritual, após Personal Shopper em 2016, em que sua personagem é assombrada pela morte de seu irmão gêmeo. Stewart acredita nessas coisas?

“Eu não sei, mas não saber deixa espaço para a crença”, ela diz. “Acho que a alma dela, sua pessoa e sua energia permaneceu de uma forma penetrante. Mesmo se for minha própria imaginação, eu fiquei com ela o tempo todo. Ela estava constantemente comigo.”

Essa é completamente Stewart – honesta, franca, aberta. Dado o que enfrentou enquanto crescia – uma estrela aos 12 anos quando estrelou ao lado de Jodie Foster em O Quarto do Pânico (2002), seguido por Crepúsculo, onde ela e seu ex, Robert Pattinson, sofreram com a histeria da mídia – você pensaria que ela ficasse encolhida como uma bolinha. Mas Stewart nunca se esquivou de si mesma.

“Eu não entendo como alguém pode ser a versão ator deles mesmos em público e então ser uma pessoa diferente”, ela diz.

Em 2017, apresentando o programa de comédia estadunidense, Saturday Night Live, ela respondeu a Donald Trump, que havia tweetado sobre sua separação de Pattinson: “Donald, eu sou tão gay, cara.” Um jeito e tanto de sair do armário.

Recentemente, ela contou para Howard Stern em seu programa de rádio que está noiva da roteirista Dylan Meyer. “Eu queria ser pedida em casamento e ela arrasou”, ela disse. “Vamos nos casar! Vai acontecer.”

É outro estágio da trajetória pessoal de Stewart, um que ela admite que foi influenciado por Diana de maneira irrefutável.

“Meio que me conectou para estender a mão”, ela diz. “Eu amo a ideia de segurar na mão de alguém que você não conhece porque consegue dizer que essa pessoa não está bem.”

“É algo que nos impedimos de fazer para nos proteger, por causa de nossa insegurança, mas se você conseguir superar isso…”

Ela para por um segundo.

“Interpretá-la foi realmente bom”, ela termina. “Me senti mais próxima das pessoas.”

KRISTEN SOBRE…
The Crown:

Kristen Stewart só assistiu ao seriado da Netflix quando ganhou o papel de Diana em Spencer.

“Eu realmente amei assisti-lo”, ela diz. “Acho que assisti em três noites. Agora eu amo. Mal posso esperar para a estreia da próxima temporada.”

A quinta temporada está agendada para o próximo ano e terá Diana interpretada pela australiana Elizabeth Debicki.

“Estou realmente curiosa e ansiosa para a próxima temporada porque é o período em que mostramos no filme.”

Kristen cresceu em uma família de dentro da indústria do entretenimento. Sua mãe, Jules, era supervisora de roteiro e seu pai, John (conhecido como ‘Papastew’), foi diretor de palco e produtor de TV.

Deve ser por isso que ela não consegue esconder sua verdadeira personalidade, enquanto muito atores constroem uma muralha para falar com a imprensa.

Ela diz: “Ninguém é o mesmo o tempo todo. Mas sim, essa sou eu. Nunca consegui não ser honesta.”

Seu próximo filme:

Em breve, Kristen aparecerá ao lado de Viggo Mortensen e Léa Seydoux na ficção científica Crimes of the Future.

“É um retorno ao gênero do diretor David Cronenberg”, ela diz. “Ele não te poupa e é profundamente reflexivo. Perturbador, mas deslumbrante.”

Kristen espera que continuem a frequentar o cinema.

“Estou preocupada com o futuro do cinema”, ela diz. “Assistia a um filme todo fim de semana até me formar no ensino médio.”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil