Durante sua passagem por Londres, Kristen Stewart conversou com o jornal Sky News sobre seu filme Spencer e disse entender o fascínio que o público tem pela família Real e o motivo da curiosidade. Confira o vídeo no link original e a tradução abaixo:

Enquanto especulações sobre se a Rainha assiste The Crown ou não raramente diminuem, como regra, a realeza diz que não assiste ficções baseadas em suas vidas.

Mas isso não impede que os atores se o preocupem sobre como suas performances serão julgadas pela família real e sobre o impacto em seu legado.

Com Spencer, o filme altamente aguardado de Pablo Larraín sobre Diana, Kristen Stewart espera que os Príncipes William e Harry possam perdoar qualquer sensação de invasão (quando se trata de interpretações infinitas na TV e no cinema de sua mãe) por conta do sentimento governante de empatia em como ela abordou o papel. “Sou obcecada por ela – eu a amo muito”, Stewart contou ao Sky News.

“Chegamos aqui com muita curiosidade e eles [William e Harry] aguentaram essa curiosidade mundial durante suas vidas inteiras, então tenho certeza que estão acostumados, mas não é a coisa favorita deles.”

“Dizendo isso, é meio que o trabalho deles e posso me relacionar com isso.”

“Acho que você pode ver em ambos, eles são, vendo de fora, duas pessoas muito diferentes que estão abrindo um caminho. Eu a vejo neles e isso pode soar bem excêntrico – tenho certeza que isso parece loucura para eles.”

O escrutínio que Kristen Stewart enfrentou durante seus anos em Crepúsculo foram em uma escala sem precedentes.

Talvez não no mesmo nível que a Princesa Diana sofreu, mas ainda assim, torna Stewart potencialmente uma das melhores atrizes a interpretar a princesa até hoje.

“As pessoas sempre dizem: “O que? Você não gosta que tirem fotos suas? Você é atriz!” E tipo… não, não pela janela do meu quarto!”

Enquanto Stewart aceita que ela possui um nível de entendimento quando se trata de ser perseguida pela imprensa, a comparação entre sua experiência e a da de Diana é limitada.

“É difícil comparar porque ela era uma representante. O trabalho dela era manter esse ideal. Eu posso cometer erros e tenho escolhas, portanto é claro que as fotos parecem invasivas, mas um pouco menos… Sinto-me muito sortuda por não ter uma responsabilidade de agir de certo modo.”

“Constantemente me fazem perguntas morais em entrevistas, mas não é meu trabalho estar certa ou errada sobre as coisas e ensinar as pessoas. Não sou rainha, não sou princesa – deve ter sido difícil, como o fato de que eles não podem fazer essa escolha.”

Como a atriz mais recente a interpretar Diana, desde Naomi Watts até Emma Corrin, esse provavelmente não será o último filme a ser feito sobre ela, já que o nível de interesse nas “rebeldes” da realeza – seja Diana ou Meghan Markle – continua implacável, talvez porque elas capturam os desafios de serem mulheres que se opõem às autoridades.

Stewart admite que a fascinação está além dela, mas talvez as pessoas amem quem desafia balançar as coisas.

“Existem pessoas que não querem que as coisas mudem. Elas mudam e então todos ficam de lados diferentes. Acho que as pessoas têm curiosidade sobre a família real desde sempre, o tipo de celebridade adjacente de tudo. Também há um desejo por isso… queremos coisas para admirarmos, queremos inspiração e esse é um fardo pesado para carregar.”

“Eu entendo completamente o motivo da curiosidade, é fascinante.”

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil