Archive for



Cam Gigandet menciona Kristen em entrevista
08, jun
postado por Karina

Cam Gigandet, o co-star de Kristen que faz o James em Crepúsculo, disse o que acha dela em apenas uma palavra quando perguntado numa entrevista. Veja na transcrição abaixo o que ele respondeu:

Watch!: Você tem trabalhado com pessoas muito ótimas ao longo dos anos, então eu estava pensando que nós poderíamos fazer uma rodada relâmpago, onde eu cito um co-star e você diz a primeira palavra que estourar na sua cabeça.
Cam: Entendido.

(…)

Watch!: Kristen Stewart.
Cam: Talentosa.

Via | Tradução: Karina Melo – Equipe Kristen Stewart Brasil

Depois da exibição de Sils Maria em Cannes, várias críticas estão surgindo sobre o filme e seus envolvidos. Agora foi a vez do site britânico The Guardian explicar um pouco mais da história, e falar sobre o que achou do desempenho do longa e um pouco de Kristen. Confira abaixo:

(O texto contém pequenos SPOILERS sobre o filme.)

Cannes 2014 review: Clouds of Sils Maria

O melodrama de Olivier Assayas aplica o bálsamo ao final do 67° Festival de Cinema de Cannes. Nos últimos 10 dias, os dignatários foram submetidos a cenas de alcoolismo e tortura, incesto e lutas religiosas. Clouds of Sils Maria, no entanto, não está aqui para desapontar e reafirmar os princípios fundamentais. Ele diz aos convidados que a grande arte vale a pena o esforço e que os atores são uma raça nobre, um corte acima da maioria. Não é de se admirar que eles viram a coisa toda ser aplaudida com uma salva de palmas.

Se o filme de Assayas não é uma grande arte por si só, é, no mínimo, generosamente encenado com convicção. Juliette Binoche protagozina como Maria Enders, um talento luminoso de meia-idade que ganhou a fama interpretando Sigrid, uma lésbica de 18 anos em um drama. Agora um novo diretor quer mudar a peça, dessa vez lançando Maria no papel de Helena, a amarga e frágil amante mais velha. Maria está relutante, mas o diretor insiste. “Sigrid e Helena são a mesma pessoa,” ele explica. “E porque você foi a Sigrid, só você pode interpretar a Helena.”

Maria recebe uma jovem rival na forma de Jo-Ann (Chloe Grace Moretz), a infernizante aspirante a estrela de Hollywood, recém-saída da rehab. No entanto, Assayas é mais interessado na dinâmica entre Maria e Val (Kristen Stewart), a assistente pessoal da atriz, que usa seu Iphone em uma mão e o BlackBerry na outra. O relacionamento aqui é muito bem desenhado, com Stewart novamente demonstrando a atriz fantástica que ela pode ser longe da sombra de Crepúsculo. Ela é afiada e ágil; ela combina com Binoche. Sentando-se para jantar, em uma cena reveladora, Val dá sua chefe como esnobe e afirma que as fantasias de grande sucesso também podem ser válidas, à sua maneira. Maria arqueia delicadamente sua sobrancelha. Mais uma vez, ela não está convencida.

É imediatamente evidente que as duas mulheres são próximas, na fronteira da claustrofobia. Maria e Val se amam e vivem juntas, mas a amizade delas nunca esteve num pé de igualdade. Passando e repassando um cigarro, elas passam a ensaiar a velha peça até o ponto em que as tensões que ocorrem entre elas são destacadas e definidas. Nós percebemos que Val é a verdadeira Sigrid nesse filme.

Assayas é um diretor flexível, brincalhão e confiante cuja eletricidade do trabalho tem abraçado a sátira mercurial (“Irma Vep”), um drama de época (“Sentimental Destinies”) e um thriller terrorista (“Carlos”). Ele é um homem de sucesso e demonstra isso aqui, de uma maneira boa e ruim. No seu pior, Clouds of Sils Maria se parece com um processo de se fazer um filme incorporado. É o estudo da elite artística. O filme nos dá “All About Eve” sem a mordida, e “Bergman’s Persona” sem a angústia. Mas compensa com o seu calor, compaixão e autoridade própria.

Assayas sabe o que está fazendo; é profissional. O script foi polido e, os atores, ensaiados. O palco está pronto para uma obra que vai do festival para o restante das pessoas. O diretor fecha as cortinas com um farfalhar satisfatório.

Fonte | Tradução: Carol Pimentel – Equipe Kristen Stewart Brasil

Clouds of Sils Maria foi finalmente exibido no Festival de Cannes e aplaudido de pé, concorrendo amanhã à Palma de Ouro, prêmio máximo do festival. Confira abaixo partes das críticas de alguns sites sobre o filme e a atuação de Kristen como Valentine:

Yahoo News:
Interpretando uma assistente de uma atriz famosa. Kristen Stewart deu ao Cannes Film Festival uma performance auto-referencial e imediatamente aclamada no último dia do festival. “Clouds of Sils Maria”, de Olivier Assayas, estreou nesta sexta-feira em Cannes, revelando uma nova dimensão de Stewart, atuando em uma produção europeia ao lado de Juliette Binoche. Como a assistente acorrentada-ao-celular de uma veterana atriz internacional reverenciada chamada Maria Enders (interpretada por Binoche), a personagem de Kristen é cheia de ironias.

Telegraph:
Kristen Stewart brilha em seu melhor papel até o momento, no destemidamente drama inteligente Clouds of Sils Maria, de Olivier Assayas, exibido em Cannes 2014, diz Robbie Collin.

(…)

Mas é Stewart quem realmente brilha aqui. Valentine é provavelmente seu melhor papel até o momento: ela é afiada e sutil, conhecível e depois de repente distante, e uma última, surpreendente reviravolta é tratada com uma leveza de toque brilhante.

Irish Times:
O filme é duradouro digno pela performance de K-Stew e J-Bo. Elas são as únicas coisas autênticas num mar de artifícios e má fé.

Little White Lies:
(…) Para ajudá-la através deste metafisicamente tempo ensaiando, está a assistente Valentine, interpretada por Kristen Stewart, que entrega uma performance de imensa estabilidade e textura, preservando bom humor na face de um cargo 24 horas, que envolve estar presa na mentalidade profissional de outra mulher. Sua personagem repleta de tatuagens no antebraço, camisetas vintage de bandas e óculos de armação preta e grossa, é alguém que inicialmente parece com uma satírica arquétipo da despreocupada “boneca das Relações Públicas”, e ainda Stewart transmite um ar de pensativa solenidade, raramente explodindo grandiosamente, tentando bastante teatralidades.

Assayas usa as mulheres como um condutor através do qual discutiremos os paradoxos de interpretar papéis que (emocionalmente) podem representar uma situação real na vida do ator, e sua comunicação é complexa, vivida e também frustrada com a suave correnteza de encanto romântico. O diretor também está usando essa mulheres como um tipo de justaposição de gerações; literalmente em seus interesses culturais, gostos e conexões humanas, mas também através de seus estilos de atuação, com Binoche o fazendo de coração, de forma expressiva e apaixonada(aquela risada!) e Stewart mais segura, estudada e relutante em se abrir para a personagem de Binoche, sua chefe piegas. Juntamente com um sub-trama envolvendo a tumultuosa vida de uma jovem entusiasmada estrela de Hollywood e queridinha dos paparazzi(Chloë Grace Moretz), Assayas está fazendo também uma astuta conexão a personalidade de Stewart fora das telas de cinema assim como os papéis em Crepúsculo que a arremessaram pela estratosfera.

(mais…)

Foi postado recentemente um vídeo de Kristen em entrevista a um site francês no set de Clouds of Sils Maria, falando sobre sua personagem. Agora foi liberado um outro vídeo dela, como uma segunda parte da entrevista. Veja:

Fonte

Aos poucos estão saindo alguns stills de Clouds Of Sils Maria, novo filme de Kristen, que concorrerá à Palma de Ouro em Cannes. Agora foram liberados três deles onde ela aparece, clique nas miniaturas e confira:

COSM still_k and jul COSM still_cute k COSM still
Filmes > Sils Maria > Stills Promocionais > Stills

23456