Kristen Stewart conversou com o jornal espanhol El Periodico durante sua passagem pelo Festival de San Sebastían. A atriz falou sobre seu novo filme em exibição no festival, Seberg, e sua carreira. Confira:

Por que você acha importante lembrar a história de Jean Seberg?
Porque representa o início da cultura de vigilância permanente em que vivemos atualmente. Seberg foi espionada, enganada, humilhada e destruída pelo sistema por causa de suas crenças e seu idealismo, e só precisamos olhar para nossos líderes políticos para entender que vivemos em uma sociedade em que algo assim poderia acontecer novamente.

Ao longo de sua carreira, você também foi objeto de escrutínio excessivo e até vigilância. Você se identifica com Seberg?
Em vários aspectos. Todo ator e toda atriz procuram pelo olhar do espectador, e é aterrorizante quando este olhar procura prejudicá-lo. Eu compartilho com ela esse medo de ser observada. Também sei que Seberg era péssima mentindo, e nesse sentido, acho que somos muito parecidas. De fato, minha sinceridade me trouxe mais de um problema. Eu deveria aprender a mentir melhor.

Seberg sentiu a responsabilidade de usar sua fama como uma ferramenta de conscientização social. Você também?
Sem dúvida. Quem diz que a arte deve ficar de fora da política é quem não sabe o que é arte. Tudo o que faço como artista e todos os projetos pelos quais sou atraída em nível criativo dizem muito sobre minha identidade social e política. E acredito que qualquer figura pública deve estar ciente da influência que tem e usá-la com responsabilidade. Qualquer atitude que não seja essa me parece perigosa.

Com a perspectiva do tempo, como você avalia sua participação na Saga Crepúsculo? O que você aprendeu com ela?
Quando o primeiro filme da Saga se tornou um sucesso mundial, eu tinha 18 anos e, obviamente, não estava preparado para o turbilhão em que me vi envolvida; Eu provavelmente não fiz isso da melhor maneira. A medida que envelheço, minha vida está ficando mais fácil. Entendi minhas prioridades como artista: quero ser relevante, e não apenas escolher meus papéis como se minha carreira fosse um concurso de popularidade. E percebi que é impossível para você controlar o efeito que causa no público. Se há pessoas que não gostam de mim, pior para elas.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil