Kristen esteve presente na festa anual pré-Oscar da Chanel em Los Angeles ao lado de nomes como Miley Cyrus, Tessa Thompson e Margot Robbie. O assunto durante as entrevistas não podia ser outro além do falecimento de Karl Lagerfeld, e a atriz prestou seus sentimentos. Confira:

WWD
:

“É engraçado, quando algo monumental como alguém assim falecendo acontece, as pessoas começam a te mandar todas essas fotos – e eu obviamente lembro do meu relacionamento com a Chanel e quando começou, mas ver e passar por isso novamente foi interessante,” ela disse, começando novamente. ”Eu fui preparada para essa noite que ‘eles vão perguntar o que era surpreendente sobre ele que talvez outras pessoas não soubessem e você sim, porque você tem conhecimento.’ E eu fiquei tipo, ‘Ele é tão transparente, isso que é louco sobre ele.’ Ele sempre se revelou e se deu por completo, e por isso ele é um artista tão impecável. Então, sim, é triste, mas ao tempo, você olha para uma vida assim e você aspira por isso todos os dias.”

Vanity Fair
:

“Eu sei que a moda vem junto com muitas regras pressupostas,” disse Stewart, falando sobre seu estilo singular. ”E sempre me fizeram sentir como se pudesse quebrar todas as regras, e ainda assim fazer algo individual e único. Mesmo que a Chanel pareça a marca mais clássica, a razão pela qual eles permanecem desse jeito é porque eles fazem coisas subversivas, e eles realmente acreditam nisso.”

Seu elogio veio no final de uma semana difícil para a casa da moda de 109 anos. Na terça feira, o diretor criativo de longa data da Chanel, Karl Lagerfeld faleceu aos 85 anos de idade após lutar contra o câncer pancreático; ele continua vivo por meio de sua mimada gata, Choupette. O mundo da moda ficou de luto pela perda do ícone do design, celebrando suas colaborações prolíficas com a Chanel, Fendi e sua própria marca. Na sexta feira, designers, princesas, modelos e amigos se reuniram em Paris para a cerimônia de cremação; na noite seguinte, os devotos a Lagerfeld e indicados ao Oscar na Costa Oeste se juntaram em apoio, solidariedade e celebração.

“Algumas pessoas podem fazer como que vivam para sempre,” disse Stewart no sábado, sua voz desaparecendo por um momento. A atriz se recompôs. “Eu não conheci Karl intimamente,” ela continuou. ”Eu trabalhei com ele, e tenho muita sorte por isso. Mas pela sua arte e por quem ele era, ele vai viver no meu coração para sempre, porque ele era um artista compulsivo e muito verdadeiro. Eu trabalhei com pessoas realmente ótimas, mas ele genuinamente era um líder, um professor, muito apaixonado e curioso, até naquela idade.”

”Ele na verdade se revelava,” adicionou Stewart. ”As pessoas definitivamente tinham a versão verdadeira dele. Ele era sagaz e com respostas na ponta da língua, mas ele também era a pessoa mais observadora do lugar. Ele estava atento, sabia o nome de todo mundo, e trabalha com a pessoas que ele amava.”

Quando os pratos foram retirados, Miley Cyrus, Kristen Stewart, Tessa Thompson e Shailene Woodley foram para o jardim com Frances McDormand, conversando antes de fazerem um círculo para cantar músicas.