Kristen entrevistou a atriz Lily Rose-Depp para a nova edição da revista V Magazine. As duas, que são musas da Chanel, falam sobre filmes, livros e moda na entrevista descontraída. Confira:

Kristen Stewart: Eu vi as fotos. Estão muito legais e honestas.
Lily-Rose Depp: Oh, obrigada. Era isso que Luke e eu queríamos. Luke é um bom amigo meu e tem sido por anos. É legal poder trabalhar com pessoas assim, como fazer essa entrevista com você, alguém que conheço. Luke me conhece tão bem e eu já fotografei para ele antes, só nós dois.
KS: É um presente que geralmente não é dado, poder compartilhar sua verdade. E atores são desesperados por isso.
LRD: A primeira sessão de fotos que eu fiz com o Luke foi algo muito simples porque estávamos nos divertindo. Eu fiz meu próprio cabelo e maquiagem e pegamos roupas do meu armário e do armário da minha mãe.
KS: Por falar nisso, o mundo inteiro escuta isso e literalmente fica, vai à merda. [Lily-Rose ri.] Porque todos nós procuramos roupas nos armários de nossas mães, mas tipo, com você é uma história completamente diferente.
LRD: Sim, definitivamente não é o mesmo estilo das outras mães. Eu definitivamente sou sortuda porque minha mãe guardou todas as coisas antigas de quando ela era mais nova. É como uma mina de ouro lá dentro. Mas nós fizemos ser tão simples. Foi literalmente nós pegando as coisas e tirando fotos. Você pode dizer que quando estou olhando nas lentes dele, estou olhando nos olhos do meu amigo.
KS: É legal que você já pode trabalhar com pessoas que permitem que você faça isso. Eu levei anos para entender exatamente como usar minha voz e não ficar nervosa com isso ou como se eu estivesse dando respostas para uma pergunta que eu não tinha as respostas. E então, de repente, estou dizendo algo que eu não queria.
LRD: Eu sou realmente muito tímida quanto a isso, e é por isso que amo tanto atuar. Me permite sair da minha própria mente. É mais fácil para mim agir como uma outra pessoa do que agir como eu mesma.
KS: O que você tem feito? O que está te alimentando agora?
LRD: Bom, agora eu estou me preparando para um papel que estarei fazendo no ano que vem. Eu não sei se posso dizer o que é ainda, mas é algo que requer muita pesquisa e preparação. Eu estou começando o processo de pesquisa e estou gostando muito. E eu acabei de filmar esse filme da Netflix chamado The King no começo do verão. Eu interpreto uma princesa francesa com um sotaque, então foi muito divertido. Eu fui ao TIFF recentemente com o filme de Louis Garrel.
KS: Wow. Como é trabalhar com alguém assim? Porque isso me deixa louca.
LRD: Nós começamos a ensaiar meses antes porque a filmagem de algumas coisas era muito particular. Nós filmamos muito rápido e em filme, tipo 35 milímetros. Nós tivemos que saber a forma de cada cena antes de chegar lá.
KS: Sim, e ele também é filho de um diretor brilhante. Está no sangue de vocês dois. É louco.
LRD: Com certeza. E eu acho que ele tem um grande respeito por seu pai que é um grande diretor. E eu tenho muito respeito por meus pais também. Definitivamente foi algo que conseguimos nos identificar.
KS: Isso é legal. Onde você está morando agora? Eu sei que você está em Paris, mas é onde você nasceu?
LRD: Eu nasci em L.A., mas eu sinto que nasci nos dois. Eu definitivamente me sinto mais produtiva em Paris. Eu também gosto de andar, e conseguir andar na minha vizinhança.
KS: Sim, em L.A. você meio que flutua pelos lugares. Enquanto em Nova York… você escuta a cidade o tempo todo. Então, você quer fazer parte disso.
LRD: É engraçado que você mencionou Nova York, porque vou ficar lá por alguns meses no outono. Eu acho que com cada mudança desse tipo, você cresce bastante. E eu sinto que eu cresci muito esse ano e fiquei mais independente. Então eu acho que vai ser bom para mim.
KS: Vai ser muito divertido. A primeira vez em que fiquei em Nova York por um longo período foi por causa de um filme e, isso vai soar super irresponsável, mas eu não dormia muito porque eu estava muito animada de estar lá.
LRD: Eu estou sentindo algo bom. Combina com a minha tentativa de ser mais independente. Eu sinto como me tornei mais mulher esse ano então eu sinto que isso vai me ajudar a continuar nesse caminho.
KS: Wow, isso é bom. Isso é uma coisa legal de poder dizer. Isso é incrível. E sobre as coisas da Chanel? Eu literalmente lembro de você em uma sala de maquiagem e você deveria ter 14 ou 15 anos e eu fiquei, “Ela parece tão legal. Quero ser amiga dela.”
LRD: Eu fiz minha primeira campanha para eles quando eu tinha 15 anos, o que foi louco. Eu lembro quando eles me disseram, pensei que estava sonhando. Para uma menina de 15 anos ouvir isso, eu estava apenas tão animada e eu não conseguia acreditar que eles me queriam. Conheci Karl [Lagerfeld] quando eu tinha 8 anos, na verdade, com a minha mãe. Ele é muito doce. É muito raro achar alguém assim, um ícone de tantos modos, e tem sido por tanto tempo, mas que é apenas uma pessoa verdadeiramente doce e gentil. Nós mandamos fotos dos nossos gatos um para o outro.
KS: Isso é tão doce! Sim, não quero ser estranha, mas você conhece as melhores pessoas e as piores na moda. Literalmente, as piores pessoas, más, desagradáveis, interesseiras, péssimas. E então você conhece os indivíduos mais criativos, loucos, e completamente únicos.
LRD: Eu também acho que o jeito que a moda junta com o cinema é muito interessante. Para mim, o cabelo, maquiagem e figurino de um personagem é crucial.
KS: Totalmente. Eu odeio quando as pessoas me perguntam isso em entrevistas, mas eu também acho uma pergunta interessante: Qual o seu filme favorito?
LRD: Tudo bem, eu respondo isso o tempo todo. Eu cresci assistindo muitos filmes antigos em francês. Eu cresci assistindo muitos filmes de Louis de Funès. La Boum, que eu amo. Ninguém vai saber o que é isso. É um filme antigo francês. E Peau d’âne, com Catherine Deneuve é um dos meus filmes favoritos. É icônico.
KS: Você vai ter que me desculpar porque você é toda francesa e tal. [Risos] Quais são os títulos em inglês?
LRD: Na verdade, eu não sei… Vou pesquisar agora. Me pergunto se é chamado de Donkey Skin (Pele de Burro)? Provavelmente não. Não é um título muito legal. Mas é um dos meus favorites. Catherine Deneuve interpreta essa princesa incrível e mágica e então ela coloca uma carcaça de burro e foge pela floresta.
KS: Sinceramente, é muito legal que você cresceu com isso. Você sabe, a maioria das pessoas não possuem uma verdadeira razão para começar a assistir filmes franceses e estrangeiros em uma idade tão jovem. É muito legal que você começou tão pequena. Você tem sorte por isso.
LRD: Não pense que eu não assistia Crepúsculo quando eu era mais nova, também! Eu era muito fã. Você não vai escapar dessa.
KS: [Risos] Oh, meu Deus, isso é tão engraçado. E o que mais? Você lê muito?
LRD: Sim, eu leio bastante. Eu estou obcecada com Haruki Murakami por anos. Ele é meu autor favorito. Estou lendo The Basketball Diaries de Jim Carroll agora, e estou gostando muito. Meu irmão mais novo, que tem 16 anos, também lê constantemente. Estávamos de férias no verão e ele falou, “Oh, você já leu Bukowski? Estou amando esse livro.”
KS: Isso é muito legal e fofo. Falando nisso, você realmente deveria ler Bukowski, ele é o meu garoto. Um dos meus favoritos de todos os tempos. Você quer fazer filmes? Está interessada em dirigir?
LRD: Eu não sei. Eu nunca diria nunca. Talvez mais tarde. Você gostaria de dirigir um filme?
KS: Sim, totalmente. Estou tentando fazer isso agora. Vou te contar tudo [Risos]. Me sinto constrangida de falar de mim na sua entrevista. Mas estou adaptando uma biografia agora. Vou te mandar uma mensagem sobre isso. Você deveria ler.
LRD: Eu adoraria. É incrível que você esteja fazendo isso. Certos livros realmente te tocam e tomam controle da sua imaginação. É como criar o seu próprio filme na sua cabeça, o que é algo que eu amo sobre leitura.
KS: Eu comecei a ler no meu celular por necessidade, tipo, quando estou no set ou algo assim e não tenho um livro. Eu também fiquei viciada em podcasts.
LRD: Eu acabei de ouvir esse podcast que compara as vidas de Jane Fonda e Jean Seberg, que são duas pessoas que eu acho tão interessantes. E eu estava andando de esteira por meia hora, apenas aprendendo todas essas novas informações.
KS: Cara, não acredito que você disse isso. Eu acabei de interpretar Jean Seberg em um filme que eu terminei duas semanas atrás, sobre sua afiliação com os Panteras Negras e o FBI. Isso é tão aleatório.
LRD: Meu Deus, isso é incrível! Esse é um papel tão legal. Mal posso esperar para ver.
KS: Wow, que viagem. Sim, realmente foi… Foi demais. Oh, cara. Muito mais assunto.

Fonte | Tradução: Equipe Kristen Stewart Brasil