Kristen concedeu uma entrevista para a revista People, em especial de Breaking Dawn – Part 2, e abaixo você pode conferir a tradução:

A vida após Bella

O que o futuro guarda para Kristen Stewart, agora que ela está dizendo adeus ao papel que a fez uma estrela?

No início de sua jornada em Twilight por volta de 2008, Kristen Stewart ainda estava se esforçando para descobrir como uma atriz independente como ela poderia ser feliz em uma Saga como esta. “Eu só quero ter certeza de que vale a pena a grande atenção que Twilight recebe,” disse Stewart, que até então era conhecida por papeis em filmes aclamados pela crítica como Into the Wild. “Todos disseram que esse é um filme de grande abordagem. Mas eu odeio quando as pessoas celebram antes de você ter algo sobre o que celebrar.” Mas esses dias, Stewart, 22, está mais do que feliz na glória da épica vampira. “É o maior elogio quando as pessoas me chamam de garota,” ela diz, “Eu fico tipo, ‘Por favor me estereotipe!’ Significa que eu fiz certo. Isso me lança em uma grande posição, na qual eu nunca poderia possivelmente imaginar.” É difícil argumentar com isso. Nos quatro anos desde que o primeiro filme Twilight foi lançado, Stewart passou de uma virtualmente desconhecida à uma atriz coadjuvante a se tornar uma estrela internacional. Ela também está envolvida com ícone de moda do tapete vermelho: Esse ano ela foi coroada a “mais bem vestida” pela Glamour Magazine do Reino Unido, adicionando que ela assinou para ser o rosto da nova fragrância da Balenciaga. E, para deixar as coisas no topo, a revista Forbes a nomeou a atriz mais bem paga de Hollywood – ela arrecadou $34.5 milhões entre Maio de 2011 e Maio de 2012. Ela recebeu esse título por abraçar papeis de grande orçamento – como a líder em Snow White and the Huntsman – e também permanecendo verdadeira à seus filmes independentes como mais novo, On the Road. “Desafio é uma das minhas coisas favoritas na vida,” ela diz. “Agora estou permitida para me desafiar da maneira que eu quiser do que simplesmente cair nas coisas. É incrível.”

E – graças à Twilight – ela desenvolveu uma base de fãs fieis, que desejam comprar ingressos até para seus filmes sem-ser-vampira. “Todas essas pessoas criaram twitters de apoio à Snow White and the Huntsman e fã sites organizados, e a mesma coisa está acontecendo com On the Road,” diz o editor de filme da Variety, Josh Dickey. Claro, não é tudo cor-de-rosa para os fã clubes de Stewart. As novidades de um último ocorrido com seu namorado/co-star/eterno queridinho de Twihard, Robert Pattinson, desencadearam um monte de ataques online anti-Stewart em fóruns e outros. Mas Dickey da Variety não acha que o escândalo tenha algum impacto de longo termo na carreira de Stewart. “Breaking Dawn vai ficar bem não importa o que aconteça,” ele diz. “O problema é que os fãs a idolatraram como uma espécie de super-humana, ela não é. Ela tem culpa; ela é simplesmente uma pessoa. Mas os fãs irão voltar.

Se voltarem, seria um eco ajustado de coração da mudança da própria Stewart a respeito da série de filmes e de seus fãs, com todo amor. De fato, Stewart está surpresa por quão profundamente sua experiência em Twilight a tocou. “Eu estive obcecada com essa coisa,” ela diz. “Tem sido uma experiência muito pessoal e há pessoas que se identificam com as coisas que eu faço. Essa energia compartilhada é a mais legal.” E depois do ceticismo inicial sobre fazer parte da Saga, Stewart agora credita seu papel como Bella, por ter ajudado à ela mesma a ter uma epifania profissional. “Você não tem que simplesmente fazer um filme independente para sentir que você está conectado com isso criativamente,” diz Stewart. “Você pode fazer isso em uma grande escala. Mudei minha mente sobre isso. Você não precisa escolher um caminho ou outro.

É o final

Kristen Stewart admite que ela estava nervosa indo as filmagens de Breaking Dawn – Part 2 por causa da transformação de Bella em uma vampira. “Os aspectos humanos se foram agora,” ela diz. É por isso que ela estava aliviada pelo diretor Bill Condon estar supervisionando o fim de Twilight. “É claramente feito por alguém que realmente ama a Saga,” ela disse à Entertainment Weekly. A familiaridade de Condon com a história (ele também dirigiu a Parte 1) veio a calhar, dada a grandeza da tarefa. Na Parte 2 “nós introduzimos 23 novos vampiros e tem centenas de figurantes Volturi,” Condon aponta. Adicionando que há um grande final: uma épica cena de luta. “Se passa tão rápido no filme, mas levou tanto tempo para filmar,” disse Stewart sobre a batalha. “É o fim do nosso filme, e é uma grande coisa trazê-lo ao grande ponto que ele merece.”

Você pode conferir os scans em nossa galeria, clicando aqui.

Via | Tradução: Mariana – Equipe Kristen Stewart Brasil